Todo dentista é um empresário – saiba disso ou não…

Cirurgias, visitas, emergências, consultas, exames, filhos, casa e ainda há o consultório para gerenciar. Em cada situação prática assume-se um papel diferente, com relacionamentos profissionais distintos, como clínico e como empresário. Para que se tenha sucesso empresarial, a concepção adequada da empresa, a organização de atividades e o aumento de produtividade passam a ser um desafio tão importante quanto o adequado procedimento clínico.

Esta é a realidade do mercado: a excelência clínica não equivale diretamente ao bom desempenho empresarial. A função da empresa na área de saúde é, entre outras, fornecer uma série de atrativos (estacionamento, recepção confortável, bom atendimento, organização, rapidez e capacidade clínica), que façam o consumidor escolhê-la, ao invés dos concorrentes. É muito comum:

  • O dentista chegar com pressa na clínica;
  • Não ter quase nenhum contato com a sua equipe de trabalho;
  • Atender o paciente sem entendê-lo como cliente;
  • Delegar todo o controle gerencial da clínica para a secretária. Mas o que é “bom”, para o cliente ...
  • A técnica ou o conforto ?
  • O material usado ou a falta de dor ?
  • O equipamento ou a comodidade ?
  • A competência ou a segurança ? Na prática


Este processo de mudança empresarial é gradativo e depende do envolvimento do líder (você!) e de sua nova concepção do negócio. Qualquer clínica precisa de metas e da orientação diária de seus líderes para poder crescer de forma ordenada. Caso contrário, para onde as empresas iriam? Ficariam à deriva, à mercê do mercado. Organize-se.

Para alterar sua forma de conduta é necessário avaliar e estruturar suas necessidades e ações. Não faça muitas mudanças ao mesmo tempo e neste caso a palavra-chave é: priorizar. Avalie sua situação empresarial e, ao identificar pontos de melhoria, estabeleça uma seqüência coerente de ações, tendo sempre em mente o que o consumidor mais precisa. Logicamente, considere também o capital que você pode usar. Por exemplo:

Pontos a melhorar no consultório ou clínica dentária:

  • Pintura da fachada e da recepção;
  • Treinamento da secretária em atendimento a clientes;
  • Parceria com estacionamento;
  • Criação de folder e logomarca. Coloque seus itens em ordem e respeite um cronograma de trabalho. Registre em papel suas idéias, para que se tornem ações efetivas. Avalie sua postura empresarial;
  • Há quanto tempo não discuto assuntos gerenciais com a minha equipe?
  • Eu capto informações do mercado e da concorrência através dos clientes?
  • Enxergo o paciente como consumidor?
  • Faço cursos gerenciais ou somente clínicos?
  • Conheço minhas qualidades e falhas empresariais e da clínica?
  • Eu dedico tempo gerencial ao consultório? Este tempo é suficiente?
  • Sou de fato um empresário? É fundamental responder diariamente a perguntas como:
  • Para onde o mercado está se movendo?
  • Quais fatores são básicos para o sucesso do meu negócio?
  • O que meu cliente atual quer hoje, e no futuro?
  • Onde está meu próximo cliente?
  • Quem são meus concorrentes?
  • Onde e como eles estão estruturados?
  • A minha clínica está pronta para o futuro?


Uma das grandes necessidades da empresa em saúde é orientar seus esforços para a prestação de serviços. O paciente precisa muitas vezes de soluções simples, baseadas em sinais pouco “tecnológicos”, como atenção, respeito, seriedade e segurança. Vender saúde é muito mais complexo que vender produtos, como carros, óculos ou cosméticos. Neste caso, o consumidor pode “tocar e sentir” antes de comprar. O serviço em saúde não é assim. Já imaginou o paciente tertoda a equipe cirúrgica em sua dispensa, estocada, aguardando por semanas para ser usada?

Esta é a magia da prestação de serviço: vendemos no exato momento em que o cliente compra! Por isso, dê atenção aos detalhes que transmitem segurança e que têm grande impacto sobre o consumidor: sorriso, atenção, entre outros, procedimentos fáceis e de baixo custo.

O marketing o ajudará a avaliar, estruturar, implementar e mensurar ações voltadas ao crescimento da clínica, mas sempre como suporte às suas idéias e ações. Utilize-o de forma consciente e objetiva e, desta forma, a evolução gradual será inevitavelmente percebida em sua empresa.

Afinal, ter sucesso é simplesmente suceder bons resultados!